mexNEWS

Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

Economia

Clima adverso dispara preços de alimentos em 7%

Apesar do cenário geral de alta, os preços dos pescados apresentaram queda em abril

Redação mexNEWS
Por Redação mexNEWS
/ 70 acessos
Clima adverso dispara preços de alimentos em 7%
d3sign - Getty Images
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

O mês de abril foi marcado por um forte aumento nos preços dos alimentos no atacado, segundo dados da Central de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp), que abastece grande parte do país. A alta média foi de 7,02%, puxada principalmente pelos legumes, que sofreram com problemas climáticos como excesso de chuva em algumas regiões e calor em outras, afetando a oferta de diversos produtos.

Entre os legumes que tiveram os maiores aumentos, destacam-se a vagem macarrão (63,86%), a mandioquinha (54,67%) e o chuchu (45,90%). As frutas também não escaparam da alta, com destaque para o mamão havaí, que teve um aumento de 97,87% no preço, e o morango, que ficou 50% mais caro.

As verduras também registraram alta, com itens como brócolis ninja (33,33%) e couve-flor (25,00%) liderando os aumentos. No grupo de alimentos diversos, a batata asterix (22,22%), o alho nacional (21,31%) e a cebola (16,67%) também ficaram mais caros.

Leia Também:

Apesar do cenário geral de alta, o consumidor final teve um alento: os preços dos pescados apresentaram queda em abril. A sardinha fresca, por exemplo, ficou 29% mais barata e foi o item que teve a maior baixa no período.

Especialistas alertam para impacto no bolso do consumidor

O aumento nos preços dos alimentos no atacado deve se refletir no bolso do consumidor final nas próximas semanas. Segundo especialistas, a alta da inflação, aliada à elevação dos preços dos alimentos, deve pressionar ainda mais o orçamento das famílias brasileiras.

Para amenizar o impacto, algumas dicas podem ser úteis, como pesquisar preços em diferentes estabelecimentos, optar por marcas genéricas e evitar o desperdício de alimentos.

Fatores que contribuem para a alta dos preços

Diversos fatores contribuem para a alta dos preços dos alimentos, entre eles:

  • Problemas climáticos: Intempéries como secas, geadas e chuvas excessivas podem afetar a produção agrícola, levando à redução da oferta e ao aumento dos preços.
  • Aumento dos custos de produção: O aumento do preço de insumos como fertilizantes, pesticidas e combustíveis também impacta nos custos de produção dos alimentos.
  • Demanda internacional: A alta da demanda por alimentos no mercado internacional também pode pressionar os preços no mercado interno.
  • Especulação: A ação de especuladores no mercado futuro de commodities também pode contribuir para a alta dos preços.

Medidas para conter o aumento dos preços

O governo federal vem tomando algumas medidas para tentar conter o aumento dos preços dos alimentos, como:

  • Redução de impostos: Redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre alguns alimentos, como arroz, feijão, óleo e leite.
  • Liberação de estoques: Liberação de estoques estratégicos de alimentos para ajudar a conter os preços.
  • Programação de compras governamentais: Aumento das compras governamentais de alimentos da agricultura familiar para ajudar a escoar a produção e garantir preços mais justos aos produtores.

Apesar das medidas, o cenário ainda é de incerteza

Ainda é cedo para saber se as medidas do governo serão suficientes para conter o aumento dos preços dos alimentos. O cenário ainda é de incerteza, e os preços podem continuar subindo nos próximos meses.

Recomendações para o consumidor

Para enfrentar esse período de alta dos preços, o consumidor pode tomar algumas medidas, como:

  • Pesquisar preços: Compare os preços em diferentes supermercados e lojas antes de comprar.
  • Optar por marcas genéricas: As marcas genéricas geralmente são mais baratas que as marcas famosas e podem ter a mesma qualidade.
  • Planejar as compras: Faça uma lista de compras e evite comprar por impulso.
  • Evitar o desperdício: Planeje as refeições para evitar o desperdício de alimentos.
  • Comprar produtos da época: Os produtos da época costumam ser mais baratos.
  • Plantar alimentos em casa: Se tiver espaço, plante alguns alimentos em casa, como hortaliças e ervas.

FONTE/CRÉDITOS: Agência Rádio 2
Comentários:
Redação mexNEWS

Publicado por:

Redação mexNEWS

Equipe de redação

Saiba Mais

Envie sua mensagem, respoderemos assim que possível ; )